Loading...

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Just like the Gossip Girls

Já faz um tempinho que eu não posto! É que tá tão frio e eu não tenho laptop pra ficar na net embaixo do pc! Nesse post quero falar de duas coisas que eu amoooo! Gossip Girl e moda!
Não cheguei a me aprofundar muito no assunto aqui no blog, por enquanto postei mais sobre cinema, mas agora vou falar! Sou totalmente viciada em Gossip Girl, TOTALMENTE!
Tô morrendo de saudade, porque acabou a segunda temporada e agora só tá passando reprises =(
O último episódio foi sensacional! Fora a Blair e o Chuck terem se acertado
(lindoooooss <3) várias coisas ficaram completamente incertas para a terceira temporada, tipo a Georgina estudando na NYU e ficando no mesmo dormitório da Blair, certeza que ela vai infernizar a vida de todo mundo, e mais um monte de coisinha que me deixa doidaaa pra ver o que vai acontecer!
Tá certo, é uma série meio "infantil e fútil", mas sejamos sinceros, não tem como não amar!
Quando acabou "The O.C" eu fiquei super triste, porque eu também adorava, aí fiquei sabendo que GG era do mesmo produtor e resolvi assistir pra ver como era. A princípio não me interessei muito, mas depois de assistir o primeiro episódio, amei!
Começando pelo cenário, Nova York é minha cidade preferida no mundo e tudo se passa lá, em lugares lindos. Atores lindos! A Serena (Blake Lively) sempre diva com aquele cabelonnn maravilhoso, a Jenny (Taylor Momsen) pra mim é uma mutação. É impossivel acreditar que aquela menina tem só 16 anos! E os meus preferidos, claro, a Blair (Leighton Meester) que dá até raiva de tão linda que ela é (fora as roupitchas que vou comentar jájá ;D), o Chuck (Ed Westwick), que é cafajestemente irresistível, e eu adoooro o estilo dele, e o Nate(Chace Crawford). Gente, não preciso nem falar do Nate néam? Perfeição! Só isso!
(nem citei o Dan, porque pra mim ele é só OK)
Esses e alguns outros personagens fazem parte da alta sociedade de NY, suas vidas são cheias de festas, dinheiro, jóias e mordomias, tudo isso, claro, regado a muitas intrigas, sexo e fofocas!
Agora que já falei dos meus amores pela série, vamos ao que interessa! Os figurinos!
Eu assisto aquela série de-se-jan-do aquelas roupas! As da Serena são super Boho, tipo Kate Moss, sabe? Bem legais, modernas e tal... mas as roupas da Blair são o destaque!
Sempre impecáveis, chiques, clássicas. A Leighton Meester em si, pra mim não é nenhum fenômeno fashion, mas a sua personagem é. Pelo menos pra mim, um personagem nunca influenciou tanto a moda quanto ela. Ela trouxe de volta o estilo patricinha
(não aquele todo rosa uó), usa e abusa do vintage, meias-calças coloridas, rendadas, luvinhas super fofas e é claro, o acessório que é marca registrada, as tiaras!
Vi no blog da Lia que as marcas Têca e Drubz estão lançando uma coleção inspirada nas meninas de GG! Eu me apaixonei muitos pelos looks da Blair pela Drubz (a modelo até lembra um pouco a Blair), mas o ruim é que devem estar super caras. Já vou começar a economizar porque eu vi um vestidinho tomara-que-caia pretinho e marrom que é um must have pra mim!
Por hoje é isso, mas com certeza volto a falar de GG e moda!
Pra terminar taí o vídeo da versão do clássico "Bette Davis Eyes" com a Leighton Meester (sim, ela canta, e vai até gravar CD!), eu amei! Pra quem gostar vale também dar uma olhada nesse aqui
(não curti muito essa música do Cobra Starship, não gosto do estilo, pra mim a melhor parte é a que a Leighton canta).


video




Até a próxima!
xoxo

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Mais um filminho!

Ontem vi um filme que acho que merece uma postagem! (to vendo uns filmes bons esses tempos :D)

Gran Torino

Bom, pra começar esse filme tem direção, atuação e produção do Clint Eastwood, então eu já esperava muito dele!
Gran Torino conta a história de um veterano da guerra da Coréia chamado Walt Kowalski (Clint Eastwood), que após a morte de sua mulher (o filme já começa no funeral, meio triste /engraçado - as caras do Clint me matam rs) mora sozinho num bairro habitado pelos
hmong (uma mistura de raças orientais como chineses e coreanos). Walt não é próximo de seus filhos nem netos, vive sempre mal humorado e ranzinza, e acaba por encontrar amizade nos vizinhos orientais, principalmente Sue (Ahney Her) e Thao (Bee Vang).
O bairro também é cheio de gangues de vários tipos, mas uma em particular chama a atenção, quando começa a atormentar Thao, que por pressão de seu primo que faz parte da gangue tenta roubar o carro de Walt, um Gran Torino que é o xodóó dele rsrs
Apesar de não começarem o filme como melhores amigos, Thao e Walt se tornam bem próximos, Walt lhe ensina várias coisas, até mesmo arruma um emprego pra ele, e ensina ele a ser mais "macho".
Acho que não posso falar mais coisas a respeito da sin
opse do filme, se não perde a graça!!!
Só vou falar o que eu achei do filme!
Achei uma boa história, bem emocionante, um filme q
ue ensina um pouco sobre a perspectiva que as pessoas tem da vida, os obstáculos que enfrentam... Pra mim Walt é pela grande maioria de sua vida um coitado, que se arrepende de quase tudo que fez, que viveu...Esconde esses sentimentos por trás de cigarros, cervejas e outras bebidas, sarcasmo, uma grande barreira que ele formou para que as pessoas não se aproximem dele, e uma pitada de ignorância.
Quando ele derruba essa barreira, se mostra um ser hu
mano "normal", até mesmo carente, solidário e uma ótima pessoa.
Também não dá pra culpar o Walt, já que a família dele é uma corja de esnobes e interesseiros! Fiquei pasma quando a neta dele perguntou pra quem ficaria o Gran Torino quando ele morresse! Vê se pode! Se sou eu pego aquele cabelinho ruivo que ela tem e arrasto pra fora da minha casa ahuahauhau
Outra coisa que me marcou bastante em relação a ess
e filme foi uma coisa que Walt falou pro Thao (que tava querendo sangueeee não vou falar por queee =P) mais ou menos assim "A sensação de matar uma pessoa é algo que você não quer saber, algo horrível, a única coisa pior é receber uma medalha de bravura por isso."
Acho que essa foi a minha parte preferida, mostrou a vu
lnerabilidade de um veterano durão, mostrou que apesar das medalhas e honras ele não se orgulhava do que fez.
O filme também tem umas partes engraçadas! Entre outras cenas e falas, as já citadas caras e bocas do Clint, e o Thao sendo machão são uma comédia à parte!
Falando das coisas técnicas, achei que o roteiro fo
i muito bem escrito, a fotografia foi boa também...já vi bem melhores, mas o filme não se concentrava nas belas imagens, e sim na bela história, então tá perdoado rs
Achei um defeito, porém...o filme tem um personagem padre, que no início do filme parece que vai fazer um papel suuuuper importanate, mas ele acaba se perdendo...acho que poderia ter sido mais explorado, enriquecido anda mais a história, mas enfim, é só minha opinião...E por último, porém não menos importante as atuações...Pra ser beeem sincera nenhuma das atuações coadjunvantes conseguiram me deixar boquiaberta. O papel da Sue tem uma super importância no filme, e ela fez direitinho, fez certinho...mas podia ter sido mais! Ela poderia ter roubado a cena! O Thao também...achei só ok. Tá certo que eles não são atores consagrados,na verdade, nunca tinham atuado, achei essa uma curiosidade bem legal! Eles foram selecionados em comunidades em Detroit (Michigan), Saint Paul (Minnesota) e Fresno (California). Como esse é o primeiro filme deles, e roubar a cena do Clint é um trabalho de profissional, dou uma nota 7 pra atuação feijão com arroz bem feito deles.
O Clint por outro lado deu um show...como
sempre! Me emocionou!

Pra terminar opinião geral: Bom filme, boa hisória, poderia ter sido melhor, mas ainda assim, vale a pena pelo roteiro e pelo Clint. Recomendo e dou
4 estrelinhas pro Gran Torino!

Clint sendo o "herói anti-herói"

No próximo fim de semana quero ver Vicky Cristina Barcelona do meu querido Woody Allen que eu to querendo ver faz tempo e tenho muuuitas expectativas! Com certeza posto minha crítica aqui ;

Beijinhos!